EUROPEU DE PATINAGEM ARTÍSTICA INJETA 1,3 MILHÕES DE EUROS NA ECONOMIA LOCAL

EUROPEU DE PATINAGEM ARTÍSTICA INJETA 1,3 MILHÕES DE EUROS NA ECONOMIA LOCAL

A Associação de Patinagem de São Miguel apresentou ontem na Câmara Municipal de Lagoa, e em tom de conclusão, o impacto económico da realização do Campeonato da Europa de Patinagem Artística 2018. Prova esta que se realizou pela primeira vez nos Açores, nesta cidade micaelense, de 31 de agosto as 8 de setembro.


Em São Miguel, estiveram por vários dias, no total 4, 5 ou mesmo 9 dias, cerca de 465 pessoas relacionadas diretamente com a competição, entre atletas, treinadores, equipas organizadoras, juízes, entre outros, com a possibilidade de também terem estado cá cerca de 600 outras pessoas, acompanhantes, respetivos familiares, oriundos de Portugal Continental e da Europa.


Se na comunicação social, regional e nacional, bem como na dos respetivos países presentes, e redes sociais, o nome dos Açores chegou a milhares de centenas de pessoas, a nível económico o impacto deste campeonato atingiu valores não menos positivos.


Segundo o economista Dr. Óscar Rocha , o fluxo financeiro injetado na economia açoriana foi de cerca de 1,3 milhões de euros (1.255 milhões). Para o cálculo deste valor é tido em conta várias empresas prestadoras de serviços, como rent-a cars, hóteis, passagens de viagem, restauração, entre outros.


O Europeu na Lagoa foi considerado por várias entidades o melhor já realizado, deixando em todos os presentes um sentimento extremamente positivo sobre a nossa ilha, não só pelas suas belezas naturais, como a nível organizativo. As três maiores entidades que apoiaram, nomeadamente Governo Regional, em 25 mil euros, Câmara Municipal de Lagoa, no mesmo montante, e Câmara Municipal de Ponta Delgada, em 4 mil, resultando no montante de 54 mil. Assim o retorno obtido significa apenas 4,3% deste investimento.


Este Europeu foi a terceira grande prova organizada pela Associação de Patinagem de São Miguel, depois da Taça de Portugal de Patinagem Artística (2015) e do Torneio Inter-Regiões de Hóquei em Patins (2016), trazendo então até São Miguel cerca de 1.885 pessoas diretas, por 17 dias. Para além da promoção do destino Açores e das modalidades em prática, injetou na nossa economia 1,6 milhões de euros, o que significa apenas 4,8% do investimento das entidades governamental.



Este Europeu foi a terceira grande prova organizada pela Associação de Patinagem de São Miguel, depois da Taça de Portugal de Patinagem Artística (2015) e do Torneio Inter-Regiões de Hóquei em Patins (2016), trazendo então até São Miguel cerca de 1.885 pessoas diretas, por 17 dias. Para além da promoção do destino Açores e das modalidades em prática, injetou na nossa economia 1,6 milhões de euros, o que significa apenas 4,8% do investimento das entidades governamenta:




APSM, 19 de Outubro de 2018


Notícias Relacionadas (+)

Cartão Branco exibido num jogo de Infantis (HP)

José Raimundo Eleito delegado efetivo da FPP

Reunião do Grupo de Trabalho Rollart 2020

Assembleia Geral Extraordinária da APSM

Hóquei Clube PDL procura título Açoriano pelo 5º ano Consecutivo (HP)

Patinagem já tem 12 Clubes e está em 4 Concelhos em São Miguel


© 2006-2019 Rui Ponte